Curiosidades sobre vinhos

Curiosidades sobre vinhos

O vinho é uma das bebidas mais interessantes, já que é repleto de conceitos, histórias e curiosidades. Você sabia que, na Índia, uma das mais antigas civilizações do mundo, há evidências de produção e consumo de vinho há centenas de anos? É romântico, mas se adapta super bem aos ambientes informais. É capaz de quebrar barreiras e ainda pode fazer bem à saúde.

 

Nem todo vinho faz jus a sua idade

Com certeza você já ouviu a expressão: “antiga como um garrafa de vinho”, mas pode não ser bem assim. Cerca de 99% dos vinhos produzidos no mundo não são super antigos, o que indica que apenas 1% deles têm mais de 30-40 anos. No entanto, isso não quer dizer que todos devem ter consumo imediato.

 

A coloração do vinho indica sua origem geográfica

Existem algumas formas para saber a origem geográfica de um vinho. Quando observado sob um fundo branco, a 45°C, é possível descobrir a história daquela bebida específica. É claro que isso requer muito estudo e prática, mas não é impossível.

não quer dizer que todos devem ter consumo imediato.

 

Vinhos podem apimentar sua vida sexual

Se você nunca ficou sabendo sobre isso, um grupo italiano publicou esta pesquisa em 2009: há uma ligação clara entre o vinho e o apetite sexual feminino. Álcool, no geral e na quantidade moderada, pode estimular a parte do cérebro voltada à libido sexual.

 

Você pode abrir uma garrafa de vinho com um sapato

Se você não tem um abridor de vinhos a postos, aqui vai uma solução: use um sapato! Acomode a garrafa onde geralmente você acomodaria seu calcanhar. Então, posicione a dupla sobre uma superfície de 90° e, cuidadosamente, mas com força, dê algumas batidinhas. Depois, é só tentar retirar a rolha com as próprias mãos e pronto!

 

Nem todos as vinhos sem rolha são os mais baratos

Ao contrário do que popularmente se acredita, garrafas de vinhos sem rolha não são sempre as mais baratas, ou indicadoras de um vinho de má qualidade. A grande maioria das vinícolas neozelandesas, por exemplo, tem os vinhos brancos aclamados como uns dos melhores do mundo e, mesmo assim, não usam rolhas. São algumas exceções, mas o que é importante mesmo é que o produto não oxide.

 

Vinhos brancos também podem ser feitos de variações de uvas vermelhas

Mantendo o mesmo conceito dos sucos, não necessariamente os vinhos brancos são feitos apenas de uvas verdes. Existem tipos variados de uvas vermelhas que podem originar maravilhosos vinhos brancos. O melhor exemplo são os champanhes, feitos de três tipos de uvas: pinot noir e pinot meunier, ambas escuras, e chardonnay, um tipo de uva branca.

 

A enxaqueca do vinho tinto está ligada as suas histaminas

Na mesma proporção que se ama saber que vinho faz bem a saúde, quem já ultrapassou os limites de consumo sabe bem as consequências: fortes e constantes dores de cabeça. Especialmente ligado aos vinhos tintos. Vinhos com condições ruins, adulteração no açúcar ou no álcool podem causar dor de cabeça. Alguns outros alimentos com as mesmas características – nível alto de histamina (substância liberada no organismo por ação de agentes químicos e biológicos) – são: tofu, champanhe, ketchup etc.

 

Cinco termos específicos aos sommeliers

Se você está em uma degustação de vinhos e se sente completamente perdido, aqui vão dicas para conseguir se virar nesses eventos. Saiba os quatro principais itens do paladar: a aparência, a textura, o cheiro e a degustação. Outra boa ideia é aprender sobre o produtor de vinho e os tipos de uvas.